Assemblea Teatro no Teatro da Vilarinha

.
Depois da coprodução de U-Boat 1277 na Praia de Angeiras em junho passado,
a colaboração do Pé de Vento com a companhia Assemblea Teatro, de Turim, prossegue 

sábado, 12 de setembro, às 21h30
no
Teatro da Vilarinha

com o acolhimento do espetáculo:


¡EVITA, E EU! 
 
SONIA BELFORTE

História de duas Argentinas
 
escrito por e com Sónia Belforte
música composta e interpretada por Alejandro Duca
vídeo de Gianfranco Crua e Marco Pejrolo
dirigido por Sonia Belforte
 
uma produção ASSEMBLEA TEATRO



Espetáculo que conta em simultâneo a vida da protagonista e de Evita Duarte. 

Um recital no qual Sónia Belforte, atriz italo/argentina, nascida em Buenos Aires, mistura com singeleza e naturalidade uma grande e outra pequena história, música e canto, sonhos e vida real narrando um momento transcendental na história da Argentina. 

Sónia Belforte traça o retrato e a ascensão de uma mulher fortemente carismática, com uma personalidade controvertida. Evita acendeu a paixão em milhões de pessoas deixando uma marca indelével na história da Argentina. A partir de uma infância pobre, Evita chega a Buenos Aires para realizar os seus sonhos de atriz. O encontro com Perón abrirá outros horizontes e conduzi-la-á a converter-se no guia de um país inteiro. 

Chegará a ser de facto o porta-estandarte dos humildes, dos descamisados, dos pobres da Argentina. 
Nunca ninguém antes dela os tinha olhado nos olhos. Será ela a que infiltrará no coração de milhões de trabalhadores o reconhecimento pelo seu valor e pela sua dignidade humana. Luzes e sombras, palavras e canções, subtileza e comoção, vibram no palco, com um trabalho de grande impacto emocional.
.

Ópera bufa no Teatro da Vilarinha

.
O Teatro da Vilarinha acolhe no próximo dia 23 de maio, sábado, às 21h30:

A QUERELA DOS GRILOS  ... um espetáculo do Quarteto Contratempus 



Imaginem um espaço onde tédio e eternidade se confundem... 
Musas desocupadas aguardam uma invocação, até que finalmente o Artista desesperado obriga a Inspiração e o Originalidade a intervir.  
Eis o belo pretexto para uma ópera bufa!

Composição: Fátima Fonte
Libreto: Tiago Schwabl
Encenação: António Durães
Inspiração: Teresa Nunes 

Originalidade: Job Tomé 
Coro dos músicos: Crispim Luz, Susana Lima, Brenda Lima
Desenho de Luz: Mariana Figueroa
Figurinos: Inês Mariana Moitas 

Video: Papagaio Loiro

Preço de bilheteira: 5

Quarteto Contratempus
Telm: 96 6284951 | 96 9983277
Facebook: Quarteto-Contratempus
. 

O TESOURO

.
TEATRO DA VILARINHA | 18 de abril a 17 de maio | sábados às 21h30, domingos às 16h00

Pé de Vento repõe O TESOURO de Manuel António Pina

 Espetáculo disponível para público escolar e itinerância | M/10anos






FICHA TÉCNICA 

Texto: Manuel António Pina
Encenação e Espaço cénico: João Luiz
Interpretação: Rui Spranger
Figurino: Susanne Rösler
Montagem musical: Hugo Valter Moutinho
Construção e Operação de luz: Rui Azevedo
Produção: Pé de Vento


 



 


De 18 de abril a 17 de maio, o Pé de Vento leva à cena, no Teatro da Vilarinha, O TESOURO, de Manuel António Pina
Sábados às 21h30, domingos às 16h00.

Trata-se de um espetáculo para m/10 anos, encenado por João Luiz e com interpretação de Rui Spranger que a companhia estreou pelos 40 anos do 25 de Abril.Tendo em conta o caloroso acolhimento do público, volta agora à cena para mais uma série de representações no Teatro da Vilarinha, permanecendo, igualmente, disponível para a itinerância. 
 
A partir deste pequeno conto construímos um espetáculo onde várias e diversas lembranças, sobretudo auditivas, se misturam, fundindo-se numa nova realidade operando a metamorfose da própria cena, como um dos símbolos da transformação ocorrida no seio da sociedade portuguesa, sobretudo com a chegada desse bem tão precioso que se chama «liberdade».

E como pode alguém viver sem liberdade? Como é possível? — perguntavam às pessoas que viviam no País das Pessoas Tristes. E então explicavam-lhes: naquele país as pessoas não podiam fazer o que queriam, nem podiam dizer o que pensavam ou o que sentiam. Nem sequer podiam contar esse segredo a ninguém…
 
Até que um dia chegou em que, no País das Pessoas Tristes, as pessoas decidiram reconquistar o seu tesouro.
 
Todo o país se transformou numa grande festa, ruidosa e transbordante, e as pessoas deixaram sair livremente do coração todas as palavras e todos os sentimentos longamente acumulados durante os anos de infelicidade.



TEATRO DA VILARINHA

SESSÕES PARA O PÚBLICO ESCOLAR
13 de abril a 15 de maio 2015
3.ª a 6.ª às 11h00 e 15h00  (outros horários a combinar)
Duração: 50 minutos seguido de debate
Capacidade máxima de 106 alunos
Preço: 3,40 €/aluno
Organização/preço de transporte: sob consulta

SESSÕES PARA PÚBLICO EM GERAL
18 de abril a 17 de maio 2015
 sábados às 21h30 | domingos às 16h00


AO PÉ DA PORTA  
Porto/Raio de 20 km (outras distâncias sob consulta)

13 de outubro 2014 a 29 de maio 2015
Sessões para público escolar: manhã e/ou tarde
Duração: 50 minutos seguido de debate
Nº de alunos: mín. 20 / máx. recomendado 150
Preço do bilhete: 3 €
Deslocação ao local tudo incluído
...

O LUGAR DESCONHECIDO

.
Texto de Álvaro Magalhães, encenação de João Luiz, interpretação de Patrícia Queirós

Estreia 28 de fevereiro, sábado, às 21h30, no Teatro da Vilarinha

Em cena até 29 de março, sábados e domingos às 16h00

Espetáculo para m/4 anos


O Lugar desconhecido é o primeiro espetáculo que fará parte de um díptico intitulado A Mata dos Medos que Álvaro Magalhães aceitou adaptar para o Pé de Vento levar à cena, a partir do conto homónimo editado em 2010.

Ao transpor cenicamente o mundo que gira em torno do largo do Pinheiro Grande procuramos, através destas personagens, falar da condição humana, uma vez que as dificuldades de vivência destes bichos em comunidade, como a aceitação da diferença, espelham, simbolicamente, a conduta dos seres humanos com os medos que os acompanham. Por outro lado, a vida presente nesta Mata dos Medos é um verdadeiro elogio à natureza.

Ah, o Lugar Desconhecido!
Melhor sítio não há.
Mas não se procura, só se encontra.
Podes estar parado e chegar lá.


FICHA TÉCNICA
Texto: Álvaro Magalhães
Encenação: João Luiz
Espaço cénico: João Luiz, Susanne Rösler, Rui Azevedo
Figurino: Susanne Rösler
Ambiente sonoro: Tilike Coelho
Desenho gráfico: Pedro Pires
Montagem e iluminação: Rui Azevedo

Interpretação: Patrícia Queirós


TEATRO DA VILARINHA

SESSÕES PARA PÚBLICO EM GERAL
1 a 29 de março   
sábados e domingos às 16h00

SESSÕES PARA O PÚBLICO ESCOLAR
23 de fevereiro a 20 de março
3.ª a 6.ª às 11h00 e 15h00 (outros horários a combinar)
Duração: 50 minutos seguido de debate
Capacidade máxima de 106 alunos
Preço: 3,40 €/aluno
Organização/preço de transporte: sob consulta

Disponível para itinerância
 

O VELHO E A SUA LINDA NOGUEIRA

.
Texto de Álvaro Magalhães, encenação de João Luiz, interpretação de Patrícia Queirós

Teatro da Vilarinha | 6 a 28 dezembro | sábados e domingos 16h00

Espetáculo para m/4 anos

O Pé de Vento apresenta O Velho e a sua linda nogueira, de Álvaro Magalhães, com encenação de João Luiz e interpretação de Patrícia Queirós, de 6 a 28 de dezembro, sábados e domingos às 16h00, no Teatro da Vilarinha, no Porto. 

Com O Velho e a sua linda nogueira o Pé de Vento regressa a um dos contos mais emblemáticos da obra que Álvaro Magalhães tem vindo a publicar desde 1982. Como em obras anteriores do escritor, este é um texto que tem por base um conto tradicional por ele reelaborado. A história conta-nos que o Velho Desgraça, servindo-se de uma graça concedida por S. Pedro, a quem pedira para prender na nogueira quem lá subisse para roubar as suas nozes, acaba por enganar a própria morte.
 



 
Eu queria viver para cuidar da minha linda nogueira, que era a minha única companhia, o maior consolo, a verdadeira alegria. Agora, com a morte presa, nada acontecia: A terra fugiu da terra, a água fugiu da água, o fogo fugiu do fogo, o ar fugiu do ar. E a vida fugiu da vida. Já não havia morte e… sem morte não há vida.

O Velho e a sua linda nogueira estreou no Teatro da Vilarinha em dezembro de 2013.

O espetáculo tem sessões para o público escolar de 18 de novembro 2014 a 15 de janeiro 2015 e está disponível para itinerância, no âmbito das deslocações ao pé da porta, até ao final de maio de 2015, mediante marcações. 





 

 

FICHA TÉCNICA
Texto: Álvaro Magalhães
Espaço cénico e Encenação: João Luiz
Figurino: Susanne Rösler
Interpretação: Patrícia Queirós
Montagem e Operação de luz: Rui Azevedo
Produção: Pé de Vento


TEATRO DA VILARINHA

- Sessões para o público em geral:
6 a 28 dezembro 2014 | sábados e domingos às 16h00
Preço de bilheteira: 10€; 5€ (reduzido); 3,40€ (grupos 10px)

- Sessões para o público escolar:
18 novembro 2014 a 15 janeiro 2015
3ª a 6ª às 11h00 e 15h00 (outros horários a combinar)

· duração: 50 minutos seguido de debate
· capacidade máxima de 106 alunos
· preço do bilhete: 3,40€ / aluno
· organização/preço de transporte sob consulta


AO PÉ DA PORTA (Porto/raio de 20km)

18 outubro 2014 a 29 maio 2015

· sessões para público escolar: manhã e/ou tarde
· duração: 50 minutos seguido de debate
· nº de alunos: min. 20 / máx. recomendado 150
· preço do bilhete: 3€
· deslocação ao local tudo incluído

.

Pé de Vento recebe Teatro O Bando

.
CASAVERDE no Teatro da Vilarinha

29 e 30 de novembro | sábado 21h30 e domingo 16h00

O Teatro O Bando desloca-se no próximo fim de semana ao Porto, para apresentar CASAVERDE no Teatro da Vilarinha, sábado, dia 29, às 21h30, e domingo, dia 30, às 16h00. O espetáculo estreou no passado dia 15 no 20º FINTA ― Festival Internacional Teatro ACERT, em Tondela.

CASAVERDE encara todos os desvios como acessos pontuais de uma loucura latente, encontrando o motivo e o apoio político para internar cada vez mais gente.Ninguém ignora que os loucos gesticulam muito. Megalómanas, as nossas mãos tomam conta dos nossos gestos e vontades. Ninguém ignora que a dúvida divide e que a reflexão multiplica. Insustentáveis e instáveis, os nossos olhos futuros ver-nos-ão repetidamente ridículos. E é essa busca que nos leva aos comportamentos mais absurdos e incompreensíveis, norteados pelos excessos do exemplar e do inquestionável.

CASAVERDE é uma conceituada cientista que reúne em si teoria e prática. Poderosa, tem na ciência o seu universo. Megalómana, a sua mente sã é do tamanho de todas as loucuras.
















FICHA TÉCNICA
monólogo desenvolvido a partir do texto O Alienista de Machado de Assis
encenação Guilherme Noronha
dramaturgia Guilherme Noronha e Miguel Jesus
cenografia Rui Francisco e João Brites
música Jorge Salgueiro
oralidade Teresa Lima
desenho de luz Rita Louzeiro
figurinos Clara Bento
adereços Fátima Santos
execução cenográfica Empresa Portuguesa de Cenarios (EPC)
execução de figurinos Teresa Louro
produção Filipa Ribeiro
criação Teatro O Bando
com Sara de Castro

www.obando.pt/pt/
.

"O Velho e a sua linda nogueira" em Palmela



Ciclo de Programação Teatro O Bando | Vale dos Barris, Palmela 
Pé de Vento apresenta O Velho e a sua linda nogueira

1 e 2 novembro 2014 | sábado às 21h00 e domingo às 17h00

  

















No âmbito do Ciclo de Programação Vale dos Barris: Lugar de Espetáculo, O Bando abre portas, nos dias 1 e 2 de novembro, em Palmela, à companhia Pé de Vento, para a apresentação do espetáculo O Velho e a sua linda nogueira, de Álvaro Magalhães, com encenação de João Luiz e interpretação de Patrícia Queirós.

O Velho e a sua linda nogueira conta a história de um homem que engana a morte para poder viver para sempre com a sua nogueira e, acaba por descobrir que se enganou a si próprio. 

O espetáculo estreou em dezembro passado no Teatro da Vilarinha, onde voltará à cena em dezembro próximo.
.