Fotos de "O Tesouro"

.
Em cena no Teatro da Vilarinha até 16 de março, sábados e domingos às 16h00
26 e 27 de abril, sábado às 16h00 e 21h30 e domingo às 16h00







O TESOURO


Texto de Manuel António Pina, encenação de João Luiz, interpretação de Rui Spranger

 

Pé de Vento assinala os 40 anos do 25 de Abril com O Tesouro  

 

Estreia 22 de fevereiro, no Teatro da Vilarinha

Em cena até 16 de março, sábados e domingos às 16h00

E 26 e 27 de abril: sábado às 16h00 e 21h30 e domingo às 16h00

Espetáculo para m/10 anos


E como pode alguém viver sem liberdade? Como é possível?,  perguntavam às pessoas que viviam no País das Pessoas Tristes. 
E então explicavam-lhes: naquele país as pessoas não podiam fazer o que queriam, nem podiam dizer o que pensavam ou o que sentiam. Nem sequer podiam contar esse segredo a ninguém… Até que um dia chegou em que, no País das Pessoas Tristes, as pessoas decidiram reconquistar o seu tesouro.

A partir do conto de Manuel António Pina “O Tesouro”, o espetáculo, que retoma a figura do Contador de histórias que já tem estado presente noutros espetáculos, vai-se desenrolando recorrendo em diversos momentos a memórias esparsas e fragmentadas, sobretudo sonoras, dos tempos anteriores a Abril de 1974. Com este espetáculo Pé de Vento assinala os 40 anos do 25 de Abril, que também tornou possível a sua existência, com um texto de um dos seus fundadores que nos fala desse bem precioso que se chama liberdade.
 
Estreia a 22 de fevereiro, às 21h30, no Teatro da Vilarinha, onde ficará em cena, para o público em geral, até 16 de março e nos dias 26 e 27 de abril. Estará disponível para público escolar/organizado de 18 de fevereiro a 28 de março, quer para deslocações ao pé da porta (num raio de 20Km do Porto) quer para representações no Teatro da Vilarinha, consoante marcações. 



Rui Spranger no papel de contador da história de O Tesouro



FICHA TÉCNICA 
Texto: Manuel António Pina
Encenação e Espaço cénico: João Luiz
Interpretação: Rui Spranger
Figurino: Susanne Rösler

Montagem musical: Hugo Valter Moutinho
Construção e Operação de luz: Rui Azevedo
Produção: Pé de Vento



  






TEATRO DA VILARINHA
Estreia: 22 fevereiro 2014 | 21h30 

- Sessões para o público em geral:
23 fevereito a 16 março | sábados e domingos às 16h00
26 e 27 abril:  sábado 16h00 e 21h30 | domingo 16h00
Preço de bilheteira: 10€; 5€ (reduzido); 3,40€ (grupos 10px)

- Sessões para o público escolar:
18 de fevereiro a 28 de março 
3ª a 6ª | 11h00 e 15h00 (outros horários a combinar)

· duração – 50 minutos seguido de debate
· capacidade máxima de 106 alunos
· preço do bilhete: 3,40€ / aluno
· organização/preço de transporte - sob consulta


AO PÉ DA PORTA (Porto/raio de 20km) 
18 de fevereiro a 28 de março 

· sessões para público escolar: manhã e/ou tarde
· duração – 50 minutos seguido de debate
· nº de alunos: min. 20 / máx. recomendado 150
· preço do bilhete: 3€
· deslocação ao local tudo incluído
.

ENCONTRO DE BASTIDORES


20 a 31 de janeiro 2014 | Teatro da Vilarinha

Visitas guiadas sujeitas a marcação | Para m/6 anos




















Encontro de Bastidores é um percurso pelo teatro onde o público contacta com o outro lado do teatro – o que não se vê no palco mas está sempre presente...

Neste sentido, um ator conduz o grupo através da totalidade das instalações do Teatro da Vilarinha – camarins, oficina de construção de cenários, ateliê de confeção de figurinos, cabina de luz e de som, sala de ensaios e de leitura, serviços administrativos e por fim o palco e o sub-palco, sem esquecer os bastidores. Ao longo do percurso, os visitantes contactam ainda com adereços, peças de cenários e figurinos, num encontro com atores, técnicos e demais elementos da companhia, com os quais deverão procurar esclarecer todas as suas interrogações.

Tendo em conta que parte dos elementos do Pé de Vento serão surpreendidos no exercício das suas tarefas quotidianas, um dos objetivos do debate é permitir um conhecimento mais circunstanciado da vida do teatro. Para que o contacto se possa estabelecer com as diversas artes e ofícios que contribuem para a criação teatral, as visitas estão associados à montagem e aos ensaios dos espetáculos. 

Nesta temporada, os visitantes tomarão contacto com os ensaios de O Tesouro, espetáculo a partir do conto homónimo de Manuel António Pina (encenação de João Luiz e interpretação de Rui Spranger), que o Pé de Vento estreia no próximo dia 22 de fevereiro, no Teatro da Vilarinha.

Encontro de Bastidores visa o desenvolvimento de novos públicos com uma outra compreensão do espetáculo de teatro, tanto mais que sem esse lado não visível, o do palco não seria possível.

2ª a 6ª feira | 11h00 e 14h00
- duração aproximada: 2 horas
- grupos de 40 alunos
.

O VELHO E A SUA LINDA NOGUEIRA

.
Texto de Álvaro Magalhães
Pé de Vento apresenta O Velho e a sua linda nogueira 

Estreia 7 dezembro 2013 | Teatro da Vilarinha
Espetáculo para m/4 anos





O Pé de Vento estreia O Velho e a sua linda nogueira, de Álvaro Magalhães, com encenação de João Luiz, no próximo dia 7 de dezembro, às 21h30, no Teatro da Vilarinha. O espetáculo, para maiores de 6 anos, ficará em cena, para o público em geral, até 29 de dezembro, sábados e domingos às 16h00.

Para o público escolar, desde 15 de Outubro até 17 de Dezembro que o espetáculo está disponível para itinerância, no âmbito das deslocações ao pé da porta e, em paralelo, poderá ser representado, até 10 de Janeiro de 2014, no Teatro da Vilarinha, segundo sessões sujeitas a marcação.

Com O Velho e a sua linda nogueira regressamos a um dos contos mais emblemáticos da obra que Álvaro Magalhães tem vindo a publicar desde 1982. Como em obras anteriores do escritor, este é um texto que tem por base um conto tradicional por ele reelaborado.

A história conta-nos que o Velho Desgraça, servindo-se de uma graça concedida por S. Pedro, a quem pedira para prender na nogueira quem lá subisse para roubar as suas nozes, acaba por enganar a própria morte.

Eu queria viver para cuidar da minha linda nogueira, que era a minha única companhia, o maior consolo, a verdadeira alegria. Agora, com a morte presa, nada acontecia: A terra fugiu da terra, a água fugiu da água, o fogo fugiu do fogo, o ar fugiu do ar. E a vida fugiu da vida. Já não havia morte e… sem morte não há vida.

O Velho e a sua linda nogueira foi apresentado em ante-estreia no Auditório da Biblioteca Municipal Almeida Garrett, no Porto, no passado dia 26 de Outubro, no âmbito do programa de comemoração dos 30 anos de Vida Literária de Álvaro Magalhães.





FICHA TÉCNICA
Texto: Álvaro Magalhães
Espaço cénico e Encenação: João Luiz
Figurino: Susanne Rösler
Interpretação: Patrícia Queirós
Montagem e Operação de luz: Rui Azevedo
Produção: Pé de Vento






TEATRO DA VILARINHA
Estreia: 7 dezembro 2013 | 21h30 

- Sessões para o público em geral:
8 a 29 de dezembro | sábados e domingos às 16h00
Preço de bilheteira: 10€; 5€ (reduzido); 3,40€ (grupos 10px)

- Sessões para o público escolar:
15 de outubro 2013 a 10 de janeiro 2014
3ª a 6ª às 11h00 e 15h00 (outros horários a combinar)

· duração – 50 minutos seguido de debate
· capacidade máxima de 106 alunos
· preço do bilhete: 3,40€ / aluno
· organização/preço de transporte - sob consulta


AO PÉ DA PORTA (Porto/raio de 20km) 
15 de outubro a 17 de dezembro 2013

· sessões para público escolar: manhã e/ou tarde
· duração – 50 minutos seguido de debate
· nº de alunos: min. 20 / máx. recomendado 150
. preço do bilhete: 3€
· deslocação ao local tudo incluído
.

O Bando traz O Senhor Imaginário ao Teatro da Vilarinha

.
23 e 24 Novembro 2013
sábado 21h30 | domingo 16h00

O SENHOR IMAGINÁRIO
monólogo desenvolvido a partir de AUTO DA PURIFICAÇÃO
baseado em contos de VERGÍLIO FERREIRA

encenação Sara de Castro e João Brites
cenografia João Brites
oralidade Teresa Lima
figurinos Clara Bento
desenho de luz João Cáceres Alves e David Palma, com Guilherme Noronha

criação TEATRO O BANDO



















Toda a loja se punha a fermentar de abortos, de aleijões, de criaturas disformes como Deus as teria feito se estivesse bêbedo quando fez os seus modelos. [...] Pode dizer-se que a arte do Imaginário o cobria todo. Interposta entre ele e a nação, era através dessa arte que se realizava em harmonia a religião, a política, o riso, a ternura, os sonhos privados e os sonhos colectivos.

Partindo da criação, AUTO DA PURIFICAÇÃO, estreada em 2012, o monólogo O SENHOR IMAGINÁRIO pretende reinventar o universo dos contos de Vergílio Ferreira através da personagem Jeremias, apresentada pelo actor Guilherme Noronha.

Por uma vez queremos fazer parte da família desse oleiro a que Vergílio Ferreira chamou Imaginário, queremos parodiar um ridículo reduto de resistência interposto entre nós próprios, enquanto Imaginários insubmissos, e uma nação ocupada, vendida a retalho por mercadores sem escrúpulos. Aprendemos com os bonecos de barro do tal Imaginário a preconizar a igualdade pois o mais comum é ver uns tantos, poucos, habituados a olhar para baixo e os outros todos, recorrentemente, a serem obrigados a olhar para cima, como se tivessem sido condenados a viver eternamente em baixo. Não conseguimos evitar uma visão medievalista, mas seria curioso imaginar que poderíamos ter a representação mental do paraíso na profundeza das grutas, e ter a do inferno no meio de um céu estrelado. Se não damos mais voz às minorias vamos seguir sempre o mesmo rumo. Portanto gritamos, que o que está em causa é a defesa da soberania de um país emancipado.

TEATRO O BANDO www.obando.pt/pt
.

Álvaro Magalhães - 30 anos de vida literária


Auditório da Biblioteca Municipal Almeida Garrett*
De 21 a 26 de Outubro 2013 | ENTRADA LIVRE

O Pé de Vento associa-se à Comemoração dos 30 Anos de Vida Literária de Álvaro Magalhães que a Biblioteca Municipal Almeida Garrett, em parceria com as Edições Asa, organiza e acolhe de 21 a 26 de outubro

O programa, de entrada livre, integra horas do conto, encontros com o escritor, workshops de ilustração, conferências, exposição biobibliográfica, sessões de poesia e teatro e o lançamento do livro O Rapaz dos sapatos prateados.

Vulto incontornável da literatura portuguesa, Álvaro Magalhães tem uma obra singular e diversificada, com cerca de 80 livros publicados... contos, poesia, narrativas juvenis e textos dramáticos. 


O Pé de Vento, que há vários anos leva à cena histórias de Álvaro Magalhães, vai apresentar dois espectáculos com textos do autor, um dos quais em ante-estreia, O Velho e a sua linda nogueira e O Senhor do seu Nariz, e um Recital de Poesia baseado no livro O Brincador.


Programa completo em http://bmp.cm-porto.pt/alvaromagalhaes30anos_2013


4ª feira, 23 Outubro 2013, às 15h00 - ESGOTADO
O Senhor do seu nariz
M/4 anos



Texto: Álvaro Magalhães
Encenação: João Luiz
Cenografia: João Calvário
Interpretação: Patrícia Queirós
Figurinos: Susanne Rösler
Composição musical: Blandino
Desenho de luz: Rui Damas
Desenho gráfico: Pedro Pires
Construção do cenário e montagem: Rui Azevedo
Operação de luz: Rui Azevedo
Construtor da harpa: Ramón Santeiro





Custou-me muito a nascer. Estava tão bem desnascido, aconchegado, sem ter nada que fazer. Mas tinha que ser e lá acabei por nascer. Foi então que apareceu a fada… Pousou a mão na minha testa e disse: - A vida deste rapaz vai dar para o torto. E foi isso que aconteceu. Era desagradável ser tão diferente do resto da gente, mas que havia de fazer se era esse o meu destino?

Assim começa a história de um rapaz condenado a carregar desde a nascença um nariz do tamanho de um chouriço e que transforma a sua graça em desgraça.



5ª feira, 24 Outubro 2013, às 21h30
O Brincador | Recital de Poesia











Textos: Álvaro Magalhães
Espaço cénico: João Luiz
Pintura: Agostinho Santos
Interpretação: Rui Spranger
Montagem e Operação de luz: Rui Azevedo





O que é, e para que serve, a Poesia?

Quando for grande não quero ser médico, engenheiro ou professor. Não quero trabalhar de manhã à noite, seja no que for. Quero brincar de manhã à noite, seja com o que for. Quando for grande, quero ser um brincador.



Sábado, 26 Outubro 2013, às 16h00
O velho e da sua linda nogueira
M/6 anos









Texto: Álvaro Magalhães 
Espaço cénico e Encenação: João Luiz 
Figurino: Susanne Rösler
Interpretação: Patrícia Queirós
Montagem e Operação de luz: Rui Azevedo





A história conta-nos que o Velho Desgraça, servindo-se de uma graça concedida por S. Pedro, a quem pedira para prender na nogueira quem lá subisse para roubar as suas nozes, acaba por enganar a própria morte.

Eu queria viver para cuidar da minha linda nogueira, que era a minha única companhia, o maior consolo, a verdadeira alegria. Sempre houve desgraça sobre a terra e, graças a mim, sempre haverá. E a culpa é minha. Enganando a morte, enganei-me a mim e fui condenado a pisar a terra. Enquanto o mundo for mundo, aqui estarei para contar esta história. E como é longa e negra e triste a eternidade.


*Auditório da Biblioteca Municipal Almeida Garrett
Jardins do Palácio de Cristal
Rua D. Manuel II - 4050-239 Porto
.

TEMPORADA 2013-2014

 

Duas estreias e duas reposições com sessões "ao pé da porta"


Duas estreias – O velho e a sua linda nogueira, de Álvaro Magalhães, e O Tesouro, de Manuel António Pina – e a reposição de Os macacos não se medem aos palmos, também de Manuel António Pina (coprodução com o Teatro Nacional S. João que estreou em Março último), marcam a temporada 2013-2014 do Pé de Vento, na qual a companhia inicia uma nova série de deslocações a que chama ao pé da porta, indo ao encontro dos espectadores onde quer que eles se encontrem, escolas, bibliotecas, auditórios, num raio de 20Km do Porto. Sem que com isso deixe de apresentar os espectáculos na sua sala, no Teatro da Vilarinha. A reposição do recital de poesia Palavras para que vos quero e os habituais Encontros de Bastidores completam a actual temporada. Em paralelo, o Pé de Vento disponibiliza para instituições de ensino, bibliotecas e organizações de difusão cultural a exposição de 25 quadros O que é o Teatro?
Independentemente da dificuldade dos tempos actuais, a companhia continua a dar continuidade ao modelo delineado desde há 35 anos, propondo, em particular ao púbico infanto-juvenil, um encontro com o teatro, a única arte em que a palavra é uma forma de comunicação íntegra e viva.


O VELHO E A SUA LINDA NOGUEIRA 

Outubro 2013 a Janeiro 2014 – Teatro [M/6 anos]



O velho e a sua linda nogueira, de Álvaro Magalhães, com encenação de João Luiz e interpretação de Patrícia Queirós, tem ante-estreia marcada no Auditório da Biblioteca Municipal Almeida Garrett no próximo dia 26 de Outubro, às 16h00, integrando-se no programa de comemoração dos 30 anos de Vida Literária de Álvaro Magalhães, promovida pela referida biblioteca.

Mas já a partir do dia 15 de Outubro, até 17 de Dezembro, o espectáculo estará disponível para itinerância, no âmbito das deslocações ao pé da porta e, em paralelo, poderá ser representado, até 10 de Janeiro de 2014, no Teatro da Vilarinha, segundo sessões sujeitas a marcação.
Para o público em geral, O velho e a sua linda nogueira estará em cena no Teatro da Vilarinha de 7 a 29 de Dezembro, sábados e domingos às 16h00.

A história conta-nos que o Velho Desgraça, servindo-se de uma graça concedida por S. Pedro, a quem pedira para prender na nogueira quem lá subisse para roubar as suas nozes, acaba por enganar a própria morte...






O TESOURO
Fevereiro a Abril 2014 – Teatro [M/6 anos]

E como pode alguém viver sem liberdade? Como é possível?,  perguntavam às pessoas que viviam no País das Pessoas Tristes. 
E então explicavam-lhes: naquele país as pessoas não podiam fazer o que queriam, nem podiam dizer o que pensavam ou o que sentiam. Nem sequer podiam contar esse segredo a ninguém…. Até que um dia chegou em que, no País das Pessoas Tristes, as pessoas decidiram reconquistar o seu tesouro.

A partir do pequeno conto de Manuel António Pina, O Tesouro, ao qual serão incorporados outros textos e poemas, o Pé de Vento assinala os 40 anos do 25 de Abril. Num espectáculo encenado por João Luiz e interpretado por Rui Spranger, o Pé de Vento falará também desse bem tão precioso que se chama liberdade.
 
Estreia a 22 de Fevereiro, no Teatro da Vilarinha, onde ficará em cena até 16 de março e nos dias 26 e 27 de Abril. 
Estará disponível para público escolar/organizado de 18 de Fevereiro a 30 de Março, quer para deslocações ao pé da porta quer para representações no Teatro da Vilarinha, consoante marcações.
 


OS MACACOS NÃO SE MEDEM AOS PALMOS   
Coprodução com Teatro Nacional S. João
Maio 2014 – Teatro [M/12 anos]

Os macacos não se medem aos palmos, de Manuel António Pina, com encenação de João Luiz e interpretação de Patrícia Queirós, sobe pela primeira vez ao palco do Teatro da Vilarinha.

Coprodução com o Teatro Nacional S. João, estreou em Março deste ano no Mosteiro de S. Bento da Vitória, 

Estará em cena de 13 a 30 de Maio e 1 de Junho, sábados e domingos para o público em geral, e de terça a sexta-feira para público escolar.

Os macacos não se medem aos palmos é a história de Basílio, o macaquinho que recolhia num caneco de folheta os donativos destinados a seu dono, Fagundes da Silveira, um tocador de realejo...





PALAVRAS PARA QUE VOS QUERO
Outubro 2013 a Maio 2014 – Recital [M/10 anos]













Com Palavras para que vos quero, recital de poesia com encenação de João Luiz e interpretação de Rui Spranger, o Pé de Vento quer proporcionar aos mais novos o encontro com a poesia, procurando, através destas leituras encenadas, a redescoberta da língua portuguesa e da dimensão criativa da linguagem literária. A escolha e montagem de textos inclui poetas relevantes no panorama da poesia portuguesa, a par dos escritores sugeridos no Plano Nacional de Leitura e recomendados nos estudos curriculares. 

As sessões são exclusivas a deslocações ao pé da porta, de 15 de outubro 2013 a 30 de maio 2014.



ENCONTRO DE BASTIDORES
Janeiro 2014 - visitas guiadas [M/6 anos]
Encontro de Bastidoresé um percurso pelo teatro onde o público contacta com o outro lado do teatro – o que não se vê no palco mas está sempre presente... Iniciativa do Pé de Vento desde há 17 anos, desde que a companhia reside no Teatro da Vilarinha, direcciona-se para o público escolar/organizado. De 20 a 31 de janeiro 2014, mediante marcação.


Mais info sobre a programação:
www.pedevento.pt/programacao.htm
.